Você está em: Cursos Gratuitos > Língua Portuguesa > Regência Nominal – frases, regras, exemplos e exercícios

Regência Nominal – frases, regras, exemplos e exercícios

As palavras de uma oração são interdependentes. Isto é, elas precisam relacionar-se entre si para formar um todo significativo. Esta relação necessários que se estabelece entre duas palavras, as quais uma acaba servindo de complemento a outra, é chamado de regência. A palavra dependente é conhecida como regida, e o termo a que ela se subordina chama-se regente. A regência é um movimento lógico, e irreversível, a um regido. Reconhece-se o termo regido por aquele que é necessariamente exigido pelo outro.

Assim como há verbos de sentido incompletos, que também são conhecidos como verbos transitivos, há também nomes de sentidos incompletos, substantivos, adjetivos, e até mesmo advérbios podem também solicitar um complemento, que neste caso é o complemento nominal, para completar ou até mesmo dar algum sentido.

Por exemplo. Na frase tenho amor aos livros, tenho amor é um nome de sentido incompleto, e aos livros seria o complemento nominal. O substantivo amor rege um complemente nominal precedido da preposição a. Portanto, a relação particular entre um nome e seu complemento vem sempre marcada por uma preposição.

Assim, é possível ter uma boa ideia geral do que é o conceito geral da regência nominal, salvo algumas exceções a regra.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *