Você está em: Cursos Gratuitos > Biologia > Adenina, Guanina, Citosina – Ácidos Nucléicos DNA e RNA

Adenina, Guanina, Citosina – Ácidos Nucléicos DNA e RNA

ADENINA

A adenina é uma das quatro bases nucleicas usadas na formação dos nucleotídeos dos ácidos nucleicos DNA (ADN) e RNA. No código genético é representada pela letra A. A adenina se emparelha com a timina através de duas ligações de hidrogênio. No RNA a adenina se emparelha com a uracila (U).

A adenina forma a adenosina (um nucleósido) quando ligado à ribose, desoxiadenosina quando ligada a desoxirribose, e forma a adenosina trifosfato (ATP), quando três grupos fosfato são adicionados à adenosina. A adenosina trifosfato é usada no metabolismo celular como um dos métodos básicos de transferir energia química entre reações.

Em livros antigos, a adenina é algumas vezes chamada de Vitamina B4. No entanto, ela não é mais considerada uma vitamina verdadeira. (veja Vitamina B).

A adenina forma a adenosina (um nucleotídeo) quando ligada a uma ribose e desoxiadenosina quando ligada a uma desoxirribose, se for três fosfatos ao carbono 5’ do açúcar dessas estruturas é formado a adenosina trifosfato (ATP) e desoxiadenosina trifosfato (dATP). O ATP é usado no metabolismo celular como um transferidor de energia química entre as reações químicas. Outro composto chamado adenosina monofosfato cíclico (AMPc ou cAMP) possui uma importante função na transdução de sinal funcionando como um sinalizador secundário (segundo mensageiro) em resposta a vários outros sinalizadores extracelulares (exs.: neurotransmissores e hormônios).

GUANINA

Guanina é uma base nitrogenada, orgânica, assim como a adenina, a citosina e a timina, que se une com uma molécula de desoxirribose (pentose, monossacarídeo) e com um ácido fosfórico, geralmente o fosfato, para formar um nucleotídeo, principal base para formar cadeias polinucleotídeas que, por sua vez, formam o ADN (ácido desoxirribonucleico).

Outro conceito que pode ser dado a Guanina é o seguinte: Uma das duas bases púricas que se encontram nos ácidos nucleicos e que universalmente se representa pela letra G. Apresenta uma estrutura molecular de anel duplo.

A guanina é a base azotada complementar da citosina, ligando-se a esta na estrutura de dupla hélice do ADN (ácido desoxirribonucleico) por três ligações de hidrogênio.

As taxas de hidrólise a 100°C também sugerem que em um oceano quente [a sopa primordial] o provável impacto de um asteroide iria acertar o relógio prebiótico, exigindo processos sintéticos para recomeçar. A 0°C, Adenina, Uracila, Guanina e Timina parecem ser suficientemente estáveis (t1 / 2 ≥ 106 anos) para estarem envolvidos em uma origem da vida, mas em baixa temperatura.

CITOSINA

Citosina é uma fibra orgânica que constitui boa parte do citoplasma das células vivas, formando o chamado citoesqueleto. É uma substância cristalina, uma base nitrogenada, derivada do aminado da pirimidina cuja fórmula é a seguinte: C4H5N3O. É uma das bases que compõem o código genético. A cadeia liberada forma a chamada estrutura primária da proteína.

A Citosina também pode ser descrita como uma substância cristalina, uma base nitrogenada, derivada do aminado da pirimidina cuja fórmula é a seguinte: C4H5N3O. É uma das bases que compõem o código genético.

Algumas teorias sobre a origem da vida afirmam que a Terra possuía uma alta temperatura em seu primórdio, todavia, isso exige que os componentes do primeiro material genético tenham sido totalmente estáveis devido à temperatura elevada. Nesta pesquisa, medimos a meia-vida para a decomposição das bases que formam os nucleotídeos. Estas bases nitrogenadas têm sido encontradas em períodos bem curtos quando comparado com a escala geológica de tempo.

A 100°C, a temperatura de crescimento de micro-organismos hipertermófilos, as meia-vidas são muito curtas para permitir a acumulação adequada destes compostos (Adenina e Guanina = 1 ano; Uracila = 12 anos e Citosina = 19 dias). Portanto, a menos que a origem da vida tenha ocorrido de forma extremamente rápida (tempo <100 anos), concluímos que uma origem em um ambiente com alta temperatura, como defendido por algumas teorias, pode até ser possível, mas não envolveu Uracila, Adenina, Guanina ou Citosina.

DNA e RNA adenina, guanina, citosina

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *